Novo regulamento da Copa do Brasil promoveu surpresas e demissões

Sem categoria Nenhum comentário em Novo regulamento da Copa do Brasil promoveu surpresas e demissões

A primeira fase da Copa do Brasil foi disputada num formato diferente dos anos anteriores. Neste ano, a fase 1 da competição de mata-mata foi disputada em um só jogo, na casa do time com pior ranking e com vantagem de empate para o visitante.

E parece que algumas equipes não compreenderam bem a mudança e a necessidade de decidir em uma só partida na casa do adversário. Tanto que vários times com pior ranking eliminaram equipes mais bem ranqueadas.

E foi um verdadeiro show de surpresas. Sete de Dourados-MS (eliminou o River-PI), Boavista-RJ (eliminou o Ceará), Gurupi-TO (Londrina), Rio Branco-AC (Figueirense), São Raimundo-PA (Fortaleza), São Francisco-PA (Botafogo-PB), Murici (Juventude) Sinop-MT (Salgueiro-PE), Altos-PI (CRB), Guarani de Juazeiro-CE (Náutico), Brusque-SC (Remo), PSTC-PR (Ypiranga-RS) e Audax-SP (América-RN) foram as equipes que desbancaram seus rivais mais bem ranqueados no ranking da CBF.

Isso significa dizer que em 13 dos 40 confrontos (32,5%), o time menor ganhou do maior. É muito. Esse fato conduz à conclusão de que a fórmula deve retornar ao que era antes, com jogos de ida e volta desde a primeira fase? Não. Assim é bem melhor, já que se evitam os jogos de volta nas casas dos grandes, que normalmente são muito chatos e alivia nosso tumultuado calendário.

Um efeito colateral desse novo regulamento foi a demissão em massa dos técnicos das equipes eliminadas. Gilmar Dal Pozzo foi demitido do Ceará após a eliminação diante do Boavista, o mesmo ocorrendo com Waldemar Lemos no River (que perdeu do Sete-MS), Marquinhos Santos no Figueirense (Rio Branco-AC) e Dado Cavalcanti no Náutico (que foi batido pelo Guarani de Juazeiro). Também não é para tanto. Demitir um treinador por causa de uma derrota demonstra amadorismo e falta de convicção. Diretoria séria não pode deixar-se levar pelo momento, tem de pensar na temporada como um todo, ainda mais se levarmos em consideração que estamos no início de ano.

Enfim, a nova Copa do Brasil já se mostrou mais palpitante no que se refere à sua primeira fase, apesar do choro dos perdedores. Vale lembrar agora que a segunda fase é também decidida em um só jogo e o mando de campo é definido por sorteio. Só que, diferentemente da primeira em que o empate favoreceu o visitante, igualdade no placar levará a decisão da vaga na terceira fase às cobranças de pênaltis.

Author

Leave a comment

Back to Top